MMA/UFC São Paulo - ( - Atualizado )

Torcida contesta resultado de luta de brasileiros e insulta vencedor

Helder Júnior São Paulo (SP)

O público que foi ao ginásio do Ibirapuera para assistir ao UFC São Paulo se dividiu quando dois brasileiros estavam em cima do octógono, na noite deste sábado. Mas não foi o que ocorreu na vitória de Godofredo Pepey sobre Milton Vieira, com decisão dividida da arbitragem. Os torcedores contestaram o resultado a ponto de insultar o vencedor.

Especialistas em jiu-jitsu brasileiro, os penas Pepey e Miltinho fizeram uma luta amarrada, disputada no solo na maior parte do tempo. Entediada, a torcida vaiou em diversos momentos os dois atletas – mais tarde, passou a se entreter com “olas” no Ibirapuera.

Quando Anderson Silva apareceu na plateia, os torcedores finalmente se animaram. Pepey e Miltinho pensaram que a vibração era para eles e demonstraram um pouco mais de disposição no octógono. O segundo terminou o terceiro e último round por cima do seu adversário, conectando uma série de socos de forma estabanada. Para o público, a última impressão foi a que ficou.

William Lucas/Inovafoto
Pepey conseguiu convencer os juízes para vencer Miltinho, mas não o público paulista
Assim que o resultado oficial foi anunciado (Pepey venceu por 29 a 28 segundo dois dos juízes; e perdeu pelo mesmo placar para um deles, que foi voto vencido), a torcida passou a vaiar. A irritação foi tão intensa que pouco se ouviu da entrevista pública do vencedor. “Pessoal, acho que venci porque fui bem melhor no segundo round, mas ele também merece”, ele tentou amenizar.

Do outro lado do octógono, Miltinho se recusava a sair de cena e erguia os braços para a plateia, que o saudava como vencedor. Sobrou para o verdadeiro ganhador da luta. “Ei, Pepey, vai tomar...”, a torcida gritou enfurecidamente quando ele voltou para o vestiário.

Vitória incontestável
Em mais um confronto de brasileiros, não houve motivos para discordância. Edson Barboza, que se notabilizou por um nocaute impressionante sobre o inglês Terry Etim no UFC Rio 2, voltou a derrubar um adversário. Um soco certeiro desestabilizou Lucas “Mineiro” Martins, que foi ao solo e não resistiu à fulminante sequência de golpes seguinte.

Em outras lutas sem tanta emoção (o locutor Bruce Buffer chegou a fechar os olhos, como se cochilasse), o brasileiro Ronny Markes derrotou o norte-americano Andrew Craig por decisão unânime dos juízes, enquanto Nik Lentz vingou os Estados Unidos ao bater Diego Nunes da mesma maneira.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade